Destaques :

Espírito Santo inova no sistema de informações turísticas com o uso de QR Code

Qualifica ES Turismo capacita Policia Militar para atendimento ao turista

Espírito Santo tem participação expressiva na Abav Expo Internacional de Turismo 2019

Conheça os 10 finalistas do 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo

Comunidade Global unida para celebrar o Dia Mundial do Turismo de 2020 em torno do turismo e do desenvolvimento Rural

Algumas curiosidades interessantes sobre origem histórica do moderno idioma Italiano

Organizadores confirmam Festuris 2020 de forma presencial para 5 a 8 de novembro

20 mil empreendimentos e guias de turismo já possuem Selo Turismo Responsável

Marcas nacionais e internacionais confirmam participação no ABAV Collab

Passeios para observação de baleias são retomados no Espírito Santo

Castelhanos, em Anchieta, promove 4º Festival da Moqueca Capixaba on-line

MTur apoia retomada de eventos turísticos e culturais no Distrito Federal

Festival de Gastronomia Senac: um duelo das moquecas baiana e capixaba

Rede Brasileira de Trilhas cria site com informações sobre percursos para visitação

Mobilidade em novos tempos de infecção e afastamento social

Ministério do Turismo divulga valores para apoiar cultura nos estados e Distrito Federal

Produtores de conteúdo de viagem se unem para lançar e-book

Vídeos de guiamento em pontos turísticos do Espírito Santo serão premiados

Agroturismo e restaurantes das montanhas preparados para atender clientes

Sai novo edital para gestão e restauração do Cais do Hidroavião

Movimento Supera Turismo realiza Webinar com expoentes que comandaram a Embratur

Coreto Digital é exemplo de criatividade nas inovações urbanas da Cidade de Curitiba

Carnaval de Congo de Máscaras e João Bananeira tornam-se Patrimônios Imateriais do Município de Cariacica

Selo Turismo Responsável já foi solicitado por 8 mil prestadores de serviços turísticos

3º Festival de Cinema de Santa Teresa

Aeroporto de Vitória amplia opções de voos a partir desta semana

Turismo da Serra Gaúcha ainda melhor com o Wyndham Gramado Termas Resort & Spa

Visitar cidades turísticas “em tempo real” é opção durante isolamento social

Programa de Regionalização do Turismo é tema de videoconferência

Troca de doações por cerveja? Sucesso em solidariedade, na bela Cidade de Gramado

Setur e IJSN divulgam resultados da Economia do Turismo capixaba para o primeiro trimestre de 2020

OMT lança diretrizes globais para a reabertura do turismo

Senac lança observatório gastronômico online para fortalecer a Gastronomia Regional

Setur participa da elaboração do plano de retomada do turismo nas Montanhas Capixabas

Gramado na Caixa comercializa produtos de Turismo em sistema de assinatura mensal

Projeto usa atividade lúdica para mostrar importância da preservação do patrimônio histórico

18ª Semana Nacional de Museus começa nessa segunda-feira

Lives com atrações culturais celebram o Dia Internacional da Língua Portuguesa

Ícone mundial, capital de todos os brasileiros chega aos 60 anos!

#RezeEmCasa: confira a programação da Festa da Penha Interativa

Auxílio emergencial já pode ser solicitado por informais e microempreendedores

Triider facilita e moderniza a contratação de prestadores qualificados

Imagem iluminada de Nossa Senhora é inaugurada na Praça do Papa

Cidade de Antônio Prado tem tudo para competir em Turismo na Serra Gaúcha

Hotéis sorteiam diárias para o segundo semestre nas montanhas

Destinos e atrativos nacionais à distância de alguns cliques

Salário de funcionários de pequenas e médias empresas será financiado pelo governo

COVID-19 – Malha aérea essencial começa no sábado (28)

Ministérios do Turismo e da Justiça e Segurança Pública tratam de remarcação de viagens e direitos dos turistas

Coronavírus: bancos e fintechs prometem suspender dívidas de estabelecimentos

Comunicado Oficial da Comissão Organizadora da Festa da Penha

Ruínas do Sítio Histórico da Igreja de São José do Queimado: museu a céu aberto no Município de Serra

Divulgada programação da Festa de Nossa Senhora da Penha

Governo lança nota interministerial para orientar consumidor

Espírito Santo comemora Dia Nacional do Imigrante Italiano no Brasil

Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Turismo debate Coronavírus

Aeroportos de Vitória, Curitiba, Campinas e Brasília ganham prêmio de melhores do país

MTur discute novos critérios para atualização do Mapa do Turismo

Carnaval 2020: primeiro dia com muito samba e show de Sandra de Sá

Embratur e Fornatur alinham estratégia de promoção

MTur apoia festas de Carnaval em diversos estados brasileiros

Pavilhão de Carapina conta com eventos agendados até 2021

Organização Mundial de Turismo e Centro de Culinária Basca lançam 2º Concurso de Turismo de Gastronomia

Brasil e Emirados Árabes fortalecem relação para atração de turistas

Carnaval: 100 mil turistas devem desembarcar de cruzeiros no Rio de Janeiro

Entrada de turistas dos EUA, Canadá e Austrália no Brasil cresce 16% após isenção de visto

Carnaval deve movimentar R$ 8 bilhões no setor turístico

31ª Sommerfest começa em Domingos Martins e será solidária às vítimas das chuvas

Setur faz levantamento para recuperação de atrativos turísticos em cidades atingidas pelas chuvas

Em ação inédita, Embratur busca nos EUA investimentos para o turismo náutico no Brasil

Carnaval de Vitória 2020: veja a programação completa

Turistas e capixabas já podem compartilhar Ilustrações dos pontos turísticos do ES

Pesquisa no Réveillon mostra que 96,3% dos entrevistados recomendam o ES

MASP bate recorde de visitação em 2019

ES apresenta indicadores sobre a economia do turismo e do Réveillon capixaba

Sudeste é a principal escolha no verão para maioria dos turistas do Norte do país

Vivalá oferece Turismo aliado a participação voluntária em locais paradisíacos do Brasil

Nova empresa low cost anuncia voos internacionais para o Brasil

Com expectativa de mais turistas, aeroportos se prepararam para alta temporada

Turistas pela primeira vez no ES deslumbrados com belezas de Vitória e Vila Velha

Grupo Zurich inicia operação do Aeroporto de Vitória

Secretaria de Turismo faz pesquisa de demanda turística durante Ano Novo e Verão

Região Nordeste: Empresários da hotelaria estão otimistas com gastos de turistas no verão

Turismo de observação de baleias na costa capixaba faz sucesso em 2019

Museu em Santa Teresa apresenta vida e obra de Augusto Ruschi, Patrono da Ecologia

Brasil registra 27% de crescimento nas buscas globais por viagens para 2020

Aplicativo Angels facilita ato de doações para instituições de assistência social

Setor hoteleiro tem perspectiva de aumento na geração de emprego em 2020

Projeto para reformar Sítio Histórico da Prainha valoriza a natureza, memória, mobilidade…

Evento nacional promove o agroturismo capixaba

Enbrav 2019 Serra Gaúcha exibe atrativos diferenciados a agentes de viagem do Brasil

Cidade de Montevidéu trabalha para aumentar fluxo de Turistas brasileiros

Estado do Espírito Santo destaca-se entre as quase três mil marcas da Festuris 2019

Meeting FESTURIS 2019: Embratur aponta ecoturismo como o futuro do setor

Embratur negocia aumento de voos entre Catar e Brasil

Tarifário Turístico é tema de capacitação na região das Montanhas Capixabas

Restaurantes de Manguinhos lançam cardápio de verão nesta sexta-feira, 15 de novembro

Conheça o Espírito Santo

Receita de Mocotó

Dia da Moqueca capixaba é celebrado nesta quarta (30)

Morador da Cidade de Vitória precisa se responsabilizar pela futura destinação da área dos armazéns do IBC

*Por João Zuccaratto

O Governo Federal quer venda de duas propriedades na Cidade de Vitória: área ao Norte da Ilha, entre Bairro da Praia do Canto e Bairro de Santa Lúcia, e complexo de estocagem e outras construções no Bairro de Jardim da Penha, ao Norte do Município.

O primeiro é o terreno no qual ficavam sede e campo do Santa Cruz Esporte Clube, das mais antigas agremiações de futebol no território capixaba. A entidade perdeu a posse devido a dívidas de impostos contraídas ao longo do seu quase um século de existência.

O outro é o conjunto de armazéns e casas com escritórios de apoio pertencente ao antigo Instituto Brasileiro do Café — IBC, já extinto, tendo sido transferido para a Companhia Nacional de Abastecimento — Conab e, já há muitos anos, extremamente subutilizado.

Armazéns do IBC-Instituto Brasileiro do Café em Jardim da Penha, 1970. Foto: Antonio Carlos Sessa Netto.

Mas, a transferência de propriedade deste último vai implicar na alteração de uso de um terceiro, no Bairro Mário Cypreste, ao Sul da Ilha de Vitória: o imóvel onde funcionou o Centro Cultural Carmélia Maria de Souza — atualmente abrigando a TV Educativa.

 

Centro Cultural Carmélia M. de Souza

Também antigo conjunto de armazéns pertencentes ao Governo Federal, foi cedido ao Governo do Estado durante o final da década de 1970. Com a Conab perdendo o espaço do antigo IBC, quer transferir para lá o pouco de armazenagem ainda sob seu controle.

Apesar do terreno do Santa Cruz Esporte Clube ter boa importância para a melhoria da mobilidade das áreas ao seu entorno — com a união de dois segmentos da Rua Doutor Eurico de Aguiar —, é a comercialização dos armazéns do IBC a gerar maior comoção.

Bastou ser anunciada e representantes do mercado imobiliário passaram a sonhar em ocupar com unidades residenciais e comerciais 30 mil metros quadrados bem ao centro de um dos bairros com índices de qualidade de vida sem iguais no Município de Vitória.

Isso, apesar do já presente excesso de oferta de apartamentos, lojas e salas. Basta andar pelas ruas para perceber a quantidade de placas oferecendo aluguel ou venda. Em três pequenos shoppings e diversas galerias, a ocupação não ultrapassa os 30% dos espaços.

Entretanto, se algum empreendimento ali for lançado com o estardalhaço habitual, estilo “último biscoito do pacote”, vai atrair muito incautos. Concluídas as obras, investidores e construtoras recebem os deles, deixando micos para vários compradores de unidades.

Os moradores — informalmente, na imprensa tradicional ou pelas redes sociais — vêm manifestando repúdio à demolição daquelas construções consideradas históricas. Afinal, o bairro nasceu, cresceu e se consolidou ao redor de seus muros baixos e paredes altas.

Com objetivo de dar mais amplitude, consistência e visibilidade ao debate presente na comunidade do Bairro de Jardim da Penha, um dos seus moradores mais atuantes na preservação dos patrimônios urbanos lá existentes promoveu um recente debate on-line.

É o administrador Alexandre Passos. Após acumular experiências como presidente da Associação de Moradores de Jardim da Penha — Amjap e da Câmara de Vereadores do Município de Vitória, atuou na Secretaria de Turismo do Estado do Espírito Santo.

Alexandre Passos, morador de Jardim da Penha realizou  live em uma rede social, no dia 29/07, sobre o futuro dos Armazéns do IBC.

Através do seu canal pessoal de vídeos, graças ao seu prestígio pessoal, angariou nomes expressivos para participar do debate. Não investiu em quantidade, mas em qualidade. E reuniu três personalidades com amplo respaldo nos seus próprios segmentos de atuação.

Eles estão listados a seguir, seguidos de pequeno resumo biográfico expresso logo após suas identificações. Para evitar celeumas quanto a essa redação, a colocação dos nomes não obedece a preferências pessoais, seguindo apenas a ordem alfabética dos mesmos.

Ângelo del Caro, advogado especializado em Direito do Trabalho, com duas relevâncias importantes: além de morador do Bairro de Jardim da Penha, é o atual coordenador da Amjap, eleito após mostrar-se filiado fortemente atuante, por longo tempo, na entidade.

Erlon José Paschoal, diretor de teatro, subsecretário de Cultura na Prefeitura de Vitória, atuante em Economia Criativa, experiência em planejamento estratégico voltado a esse inovador segmento produtivo, além de gestor de produção cultural e tradutor de alemão.

Kléber Perini Frizzera, arquiteto e urbanista, especialista em planejamento territorial e renovação urbana de áreas centrais degradadas e professor na Universidade Federal do Estado do Espírito Santo – além de ex-secretário de Desenvolvimento da Cidade de Vitória.

Durante 60 minutos — duração excelente para as onipresentes lives nesse período de isolamento social —, tecerem ideias simples e viáveis para ocupação daqueles amplos espaços, algumas delas sem qualquer necessidade de aporte de investimentos iniciais.

Relacionadas a seguir, seguem a ordem de nomes estabelecidas antes. Estão resumidas em seus conteúdos traduzidos das manifestações orais para adaptação a este veículo. Se for preciso confirmar veracidade, consultar o canal do You Tube de Alexandre Passos.

  • • •

Moradores do Bairro de Jardim da Penha têm carinho enorme pelos armazéns do IBC, apesar de estarem ali, completamente apartados da comunidade. Isso foi construído ao longo de meio século de convivência, em não pode ser perdido de uma hora para outra.

A Zona Norte do Município de Vitória não tem equipamentos culturais públicos. Assim, é hora disso se tornar realidade. Essa ideia vem desde 1996, durante a discussão do Planejamento Estratégico batizado como Vitória do Futuro. Esse futuro já chegou.

O Governo Federal não pode impor à população do Bairro de Jardim de Penha, muito menos de toda a Cidade de Vitória, a perda de um equipamento pronto como é o caso do conjunto de armazéns do IBC. A população precisa opinar sobre o destino daquilo.

  • • •

A Cidade de Vitória precisa investir em soluções capazes de criar postos de trabalho, gerar renda e distribuir riqueza sem necessidade de grandes investimentos. E, tanto a Cultura quanto o Turismo são capazes de fazer isso. E, melhor: de modo sustentável.

Os armazéns do IBC são de Economia antiga. Hoje, nosso Estado mostra-se forte na exportação, principalmente de commodities. Isso vai se reduzir no futuro. Precisamos partir já para um mundo de serviços qualificados — e a Cultura é o melhor caminho.

Aquilo está pronto. Não precisa de obras. É chegar o ocupar, construindo aos poucos, de acordo com demandas. O próprio Bairro de Jardim da Penha já possui atividades realizadas pelas suas ruas capazes de serem transferidas para lá dentro, sem problema.

  • • •

Houve acerto entre Governo Federal e Governo do Estado para transferência de posse. Não sei a razão disso ter sido esquecido em Brasília. Há, inclusive, área desapropriada no Município de Viana para transferir atividades de armazenagem da Conab para lá.

A proximidade com o campus da Universidade Federal do Estado do Espírito Santo é outro atrativo decisivo. Há enorme possibilidades de integrar práticas culturais, talvez a única atividade capaz de fazer a sociedade evoluir da maneira mais nobre possível.

Fiódor Dostoiévski já disse: “Se existe salvação para o mundo, ela vem pela beleza.” Hoje, o complexo material dos armazéns do IBC, olhado de relance, é feio: concreto, muro, paredes, telhado, vazio… Precisamos mudar com um futuro de muitas belezas.

  • • •

Talvez o morador da Cidade de Vitória não conheça, mas há muita criatividade no Bairro de Jardim da Penha. E ela é expressa em artesanato, bordados, fotografia, pintura, trabalhos manuais… O espaço dos armazéns do IBC pode amplificar isso.

Há duas ou três casas prontas dentro daqueles muros. Elas podem ser utilizadas como residências artísticas. É algo bem comum em diversas cidades do mundo. Nomes os mais diversos são convidados a passar um período na cidade, criando em função disso.

Podemos abrigar ali um sem número de coisas. Espaço para aceleramento de startups ao lado de teatro; área para exposições de arte junto a ambientes voltados ao público da Melhor Idade; quem sabe, até residências para estudantes da nossa Universidade.

  • • •

Os moradores do Bairro de Jardim da Penha não vão aceitar aquilo tudo ser ocupado por mais apartamentos, lojas e salas. Isso vai impactar fortemente os serviços públicos disponíveis, e já no limite de atendimento. Precisamos manter nossa qualidade de vida.

Para impedir essa ocupação destrutiva, é importante a mobilização da sociedade, e não só do Bairro de Jardim da Penha. Aquilo lá pertence à sociedade da Cidade de Vitória. Ela precisa se mobilizar para implantar ali solução agregadora, moderna, sustentável.

Fator decisivo estará na gestão. Não pode ficar nas mãos de um ente, apenas, como a Prefeitura. E sim ficar sob controle de instituições como Universidade, coletivos de produção cultural, sindicatos de trabalhadores, entidades da iniciativa privada…

  • • •

Ao longo das manifestações, e no encerramento dos debates, o moderador Alexandre Passos fez algumas colocações, fundamentadas principalmente nas necessidades de se usar o espaço do IBC para criar opções de inclusão dos jovens no mercado de trabalho.

Concluiu: “Segundo dados atuais, no Estado do Espírito Santo, 52 % deste segmento não têm colocação formal. É uma força de trabalho formada, capacitada e desperdiçada. Não podemos conviver por mais tempo com tal realidade rompendo as nossas portas.”

*João Zuccaratto, jornalista especializado em turismo sediado na Cidade de Vitória-ES.

Ler anterior

Produtores de conteúdo de viagem se unem para lançar e-book

Ler próximo

Ministério do Turismo divulga valores para apoiar cultura nos estados e Distrito Federal

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Follow On Instagram