Destaques :

Espírito Santo inova no sistema de informações turísticas com o uso de QR Code

Qualifica ES Turismo capacita Policia Militar para atendimento ao turista

Espírito Santo tem participação expressiva na Abav Expo Internacional de Turismo 2019

Guarapari receberá voos diretos de Belo Horizonte em dezembro e janeiro próximos

Maratona de Aventura em Pedra Azul consolida retomada do turismo no Espírito Santo

Começa edição capixaba do Janelas CASACOR

Tubarões Museu reabre para o público em Fernando de Noronha

“O setor hoteleiro tem papel fundamental nesta retomada”, afirma ministro do Turismo durante Conotel

60% dos brasileiros consideram protocolos sanitários fundamentais em viagens, aponta pesquisa

Vitória inaugura temporada do Janelas CASACOR

MTur e DNOCS discutem reaproveitamento turístico de imóveis públicos

Itália endurece restrições para conter alta da covid-19

MTur apresenta ações para a retomada do turismo a interlocutores do PRT

ABAV Collab encerra jornada virtual inédita com perto de 20 mil visitações

MTur vai criar TV Turismo para qualificar e capacitar profissionais do setor

Agências de viagens ABAV reúnem-se em plataforma virtual com mais de 300 ofertas

Na abertura do ABAV Collab, em Salvador, líderes de entidades e empresários celebram o Dia Mundial do Turismo

Conheça os 10 finalistas do 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo

Comunidade Global unida para celebrar o Dia Mundial do Turismo de 2020 em torno do turismo e do desenvolvimento Rural

Algumas curiosidades interessantes sobre origem histórica do moderno idioma Italiano

Organizadores confirmam Festuris 2020 de forma presencial para 5 a 8 de novembro

20 mil empreendimentos e guias de turismo já possuem Selo Turismo Responsável

Marcas nacionais e internacionais confirmam participação no ABAV Collab

Passeios para observação de baleias são retomados no Espírito Santo

Castelhanos, em Anchieta, promove 4º Festival da Moqueca Capixaba on-line

MTur apoia retomada de eventos turísticos e culturais no Distrito Federal

Festival de Gastronomia Senac: um duelo das moquecas baiana e capixaba

Rede Brasileira de Trilhas cria site com informações sobre percursos para visitação

Mobilidade em novos tempos de infecção e afastamento social

Ministério do Turismo divulga valores para apoiar cultura nos estados e Distrito Federal

Produtores de conteúdo de viagem se unem para lançar e-book

Vídeos de guiamento em pontos turísticos do Espírito Santo serão premiados

Agroturismo e restaurantes das montanhas preparados para atender clientes

Sai novo edital para gestão e restauração do Cais do Hidroavião

Movimento Supera Turismo realiza Webinar com expoentes que comandaram a Embratur

Coreto Digital é exemplo de criatividade nas inovações urbanas da Cidade de Curitiba

Carnaval de Congo de Máscaras e João Bananeira tornam-se Patrimônios Imateriais do Município de Cariacica

Selo Turismo Responsável já foi solicitado por 8 mil prestadores de serviços turísticos

3º Festival de Cinema de Santa Teresa

Aeroporto de Vitória amplia opções de voos a partir desta semana

Turismo da Serra Gaúcha ainda melhor com o Wyndham Gramado Termas Resort & Spa

Visitar cidades turísticas “em tempo real” é opção durante isolamento social

Programa de Regionalização do Turismo é tema de videoconferência

Troca de doações por cerveja? Sucesso em solidariedade, na bela Cidade de Gramado

Setur e IJSN divulgam resultados da Economia do Turismo capixaba para o primeiro trimestre de 2020

OMT lança diretrizes globais para a reabertura do turismo

Senac lança observatório gastronômico online para fortalecer a Gastronomia Regional

Setur participa da elaboração do plano de retomada do turismo nas Montanhas Capixabas

Gramado na Caixa comercializa produtos de Turismo em sistema de assinatura mensal

Projeto usa atividade lúdica para mostrar importância da preservação do patrimônio histórico

18ª Semana Nacional de Museus começa nessa segunda-feira

Lives com atrações culturais celebram o Dia Internacional da Língua Portuguesa

Ícone mundial, capital de todos os brasileiros chega aos 60 anos!

#RezeEmCasa: confira a programação da Festa da Penha Interativa

Auxílio emergencial já pode ser solicitado por informais e microempreendedores

Triider facilita e moderniza a contratação de prestadores qualificados

Imagem iluminada de Nossa Senhora é inaugurada na Praça do Papa

Cidade de Antônio Prado tem tudo para competir em Turismo na Serra Gaúcha

Hotéis sorteiam diárias para o segundo semestre nas montanhas

Destinos e atrativos nacionais à distância de alguns cliques

Salário de funcionários de pequenas e médias empresas será financiado pelo governo

COVID-19 – Malha aérea essencial começa no sábado (28)

Ministérios do Turismo e da Justiça e Segurança Pública tratam de remarcação de viagens e direitos dos turistas

Coronavírus: bancos e fintechs prometem suspender dívidas de estabelecimentos

Comunicado Oficial da Comissão Organizadora da Festa da Penha

Ruínas do Sítio Histórico da Igreja de São José do Queimado: museu a céu aberto no Município de Serra

Divulgada programação da Festa de Nossa Senhora da Penha

Governo lança nota interministerial para orientar consumidor

Espírito Santo comemora Dia Nacional do Imigrante Italiano no Brasil

Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Turismo debate Coronavírus

Aeroportos de Vitória, Curitiba, Campinas e Brasília ganham prêmio de melhores do país

MTur discute novos critérios para atualização do Mapa do Turismo

Carnaval 2020: primeiro dia com muito samba e show de Sandra de Sá

Embratur e Fornatur alinham estratégia de promoção

MTur apoia festas de Carnaval em diversos estados brasileiros

Pavilhão de Carapina conta com eventos agendados até 2021

Organização Mundial de Turismo e Centro de Culinária Basca lançam 2º Concurso de Turismo de Gastronomia

Brasil e Emirados Árabes fortalecem relação para atração de turistas

Carnaval: 100 mil turistas devem desembarcar de cruzeiros no Rio de Janeiro

Entrada de turistas dos EUA, Canadá e Austrália no Brasil cresce 16% após isenção de visto

Carnaval deve movimentar R$ 8 bilhões no setor turístico

31ª Sommerfest começa em Domingos Martins e será solidária às vítimas das chuvas

Setur faz levantamento para recuperação de atrativos turísticos em cidades atingidas pelas chuvas

Em ação inédita, Embratur busca nos EUA investimentos para o turismo náutico no Brasil

Carnaval de Vitória 2020: veja a programação completa

Turistas e capixabas já podem compartilhar Ilustrações dos pontos turísticos do ES

Pesquisa no Réveillon mostra que 96,3% dos entrevistados recomendam o ES

MASP bate recorde de visitação em 2019

ES apresenta indicadores sobre a economia do turismo e do Réveillon capixaba

Sudeste é a principal escolha no verão para maioria dos turistas do Norte do país

Vivalá oferece Turismo aliado a participação voluntária em locais paradisíacos do Brasil

Nova empresa low cost anuncia voos internacionais para o Brasil

Com expectativa de mais turistas, aeroportos se prepararam para alta temporada

Turistas pela primeira vez no ES deslumbrados com belezas de Vitória e Vila Velha

Grupo Zurich inicia operação do Aeroporto de Vitória

Secretaria de Turismo faz pesquisa de demanda turística durante Ano Novo e Verão

Região Nordeste: Empresários da hotelaria estão otimistas com gastos de turistas no verão

Turismo de observação de baleias na costa capixaba faz sucesso em 2019

Museu em Santa Teresa apresenta vida e obra de Augusto Ruschi, Patrono da Ecologia

Brasil registra 27% de crescimento nas buscas globais por viagens para 2020

Aplicativo Angels facilita ato de doações para instituições de assistência social

Setor hoteleiro tem perspectiva de aumento na geração de emprego em 2020

Projeto para reformar Sítio Histórico da Prainha valoriza a natureza, memória, mobilidade…

Evento nacional promove o agroturismo capixaba

Enbrav 2019 Serra Gaúcha exibe atrativos diferenciados a agentes de viagem do Brasil

Cidade de Montevidéu trabalha para aumentar fluxo de Turistas brasileiros

Estado do Espírito Santo destaca-se entre as quase três mil marcas da Festuris 2019

Meeting FESTURIS 2019: Embratur aponta ecoturismo como o futuro do setor

Embratur negocia aumento de voos entre Catar e Brasil

Tarifário Turístico é tema de capacitação na região das Montanhas Capixabas

Restaurantes de Manguinhos lançam cardápio de verão nesta sexta-feira, 15 de novembro

Conheça o Espírito Santo

Receita de Mocotó

Dia da Moqueca capixaba é celebrado nesta quarta (30)

Candidatos a Prefeitos de Vitória sugerem propostas para a Mobilidade Urbana da capital

Praça dos Namorados – Diego Alves

Por Fabrício Faustini

Toda a movimentação de bens, pessoas e meios de transporte precisa, necessariamente, ser tratada de forma integrada e sistêmica. Acessibilidade, segurança, confiabilidade e qualidade naquilo que se oferece devem ser premissas de gestores, técnicos e daqueles que têm a oportunidade de refletir sobre as cidades que, a todo momento, se movimentam e transformam. É necessário que o gestor se adote uma visão sistêmica sobre a movimentação de bens e de pessoas envolvendo os modos e os elementos que produzem a necessidade fundamental de deslocamento.

Mobilidade leva em consideração noções de qualidade, acessibilidade, segurança e confiança num contexto próprio. Como seria bom ir e vir, não importa o compromisso e o horário, sem dificuldade. Sair no horário adequado e chegar sem atraso. Planejar um percurso e cumpri-lo. Tudo isso é possível. É compromisso com os moradores que deve ser assumido.

A coluna desta vez trás as propostas encaminhadas pelos candidatos a prefeito de Vitória, a capital de nosso amado e lindo estado. O conteúdo foi publicado exatamente como enviado pelos candidatos que assumem, assim é nossa expectativa, compromisso de cercarem-se de bons técnicos com projetos viáveis e política feita com esmero para que os resultados sejam apresentados de maneira efetiva à população, que deve ser o principal motivador de uma cidade bem administrada. 

Delegado Pazolini (Republicanos)

Nossa cidade é o coração da Grande Vitória. O fluxo de veículos é intenso e por todos os lados. Temos vias que são verdadeiros gargalos. Problemas bobos, como sinais sem sincronização e insistência em modelos que não deram certo, impactam o dia a dia da população. Em 8 anos, Vitória teve 14 Secretários Municipais de Transporte. A grande rotatividade demonstra a falta de planejamento e de compromisso com um tema tão importante.

Além da mobilidade, é preciso garantir acessibilidade plena. Para isso, vamos melhorar a estrutura das calçadas e passeios, com atenção especial às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Garantiremos também o acesso nas praias às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Transformaremos Vitória em uma cidade acessível e inclusiva.

Vamos projetar Vitória para o futuro. O problema da mobilidade em nossa Capital é falta de gestão e repetição de modelos políticos que não funcionam. A linha verde é um exemplo. Nossa proposta é extingui-la. Vamos abrir o debate com a cidade para chegarmos a um novo modelo que funcione, de fato.

Implantaremos uma rede semafórica inteligente que respeite o fluxo contínuo e permita o eficiente planejamento do trânsito e integraremos efetivamente o serviço de transporte coletivo da Capital ao Sistema Transcol. Instalaremos faixas de pedestres elevadas em ruas internas dos bairros para garantir a segurança viária e ampliaremos a orientação sonora e tátil para deficientes visuais em semáforos e abrigos de ônibus.

Transformar Vitória numa capital segura, com um trânsito fluido e prático, garantindo aos cidadãos o direito de ir e vir com igualdade e acessibilidade é a nossa meta.

Mazinho (PSD)

Inteligência para resolver o caos do trânsito em Vitória. Vitória tem tudo para ser uma cidade de excelência em relação à mobilidade urbana. Porém, nos últimos 24 anos, e estamos falando somente das três últimas gestões, nossa Capital ficou para trás nesse debate. Os pedestres foram deixados de lado, com calçadas precárias, ou totalmente áridas, e sem conforto.

E é só ouvir a população para descobrir que o trânsito de veículos na cidade, principalmente na hora do rush, é um gargalo que piora a cada ano, sem iniciativa para soluções pela administração municipal. Sem seriedade com o tema, afinal, só na última gestão foram alterados 13 secretários de trânsito e transportes, sem nunca ter havido um técnico na pasta.

A concentração de veículos particulares nas ruas da cidade é enorme, e isso acontece por motivos como trajetos que mesmo curtos desencorajam a caminhada. Ainda temos o problema da enxurrada de automóveis de moradores das cidades vizinhas, que trabalham ou transitam na cidade em virtude do declínio de construção de habitação na Capital.

Além disso, o transporte público municipal deixa muito a desejar, os ônibus estão sucateados, parados no tempo, não oferecem conforto à população. Aliás, é mais fácil pegar um Transcol aqui dentro do que um ônibus municipal, cujos itinerários são confusos e mal planejados.

Impossível pensar em uma cidade como Vitória, de dimensões pequenas, ensolarada praticamente o ano inteiro, que tem como principal meio de transporte os veículos particulares, causando um trânsito infernal. Já passou da hora de implementar outros modais de mobilidade sustentáveis, não poluentes, na nossa Capital. Em uma ilha voltada para o mar, é inconcebível também a falta de um transporte aquaviário, que ajudaria, e muito, a desafogar o trânsito. Isso sem falar das bicicletas, motos elétricas e ônibus climatizados.

Em uma cidade como Vitória, a ocupação do solo precisa ser muito bem planejada, evitando comprometer ainda mais a mobilidade. Por isso, a regularização fundiária, uma necessidade nas áreas mais carentes, também precisa estar na pauta.

Não é possível uma cidade se desenvolver, prosperar, atrair investimentos, fomentar negócios, se ela não tiver uma infraestrutura adequada e preparada para receber esses investimentos, se as pessoas e os prestadores de serviços que circulam gastam mais tempo presos no trânsito do que gerando valor.

Não é uma Linha Verde implementada como foi em Vitória, sem planejamento e diálogo com a população, que vai resolver nosso problema de mobilidade, tanto que a própria gestão atual abandonou o projeto, sem alarde. Precisamos de um Centro de Controle Operacional moderno e com amplitude, para o gerenciamento do trânsito diário na cidade, podendo, assim, com informações confiáveis, e em tempo real, direcionar as melhores ações.

E precisamos mais ainda de pensar, debater, planejar e gerir a mobilidade dentro da cidade com equipes técnicas e qualificadas, que consigam ir além do óbvio, fazendo uma conexão, inclusive, com a Região Metropolitana, mantendo um diálogo constante com as prefeituras dos municípios que a integram. Nesse sentido, teremos que analisar melhor o projeto que prevê a integração do transporte público. E essa história de que “não tem dinheiro pra fazer nada” só serve para enganar o povo e esconder a incompetência da administração municipal.

A Prefeitura de Vitória tem a sua disposição um dos maiores orçamentos de receitas entre as capitais do Brasil, tanto numa análise per capita como por extensão territorial. Na minha gestão vamos trabalhar estimulando parcerias com o setor privado, nos valendo das PPPs, que são mais do que essenciais para a construção de projetos de excelência, não podemos ter um Executivo centralizador das ações.

Temos, sim, que trabalhar de forma colaborativa, criando uma grande rede de atuação entre os três setores. A população não pode mais se acostumar com serviços públicos ruins sem fazer nada. E cabe ao Executivo conhecer as dores dos moradores de Vitória, tanto dos bairros mais nobres, e, principalmente, dos mais carentes, que são os que mais sofrem em todas as situações. Um Executivo que não escuta as dores da população, não tem como evoluir.

Por isso, fazer de Vitória uma cidade inteligente, em todos os seus aspectos, é o meu objetivo, porque a partir dessa ação, todos os setores serão beneficiados, não só a mobilidade urbana. Esse é o meu compromisso! Mazinho

Fabrício Gandini (Cidadania) 

  • Incentivar com parceria público-privada o uso de abastecimento elétrico, implantando pontos de abastecimento pela cidade.
  • Acelerar a integração do transporte público municipal ao transporte estadual.
  • Criar o Centro Inteligente de Mobilidade Urbana, integrado com as câmeras da cidade os aplicativos já existentes, a exemplo do Waze, e adotar novas tecnologias para decisões táticas e estratégicas do plano de mobilidade inteligente.
  • Construir em parceria com os demais municípios da região metropolitana o Plano de Mobilidade da região.
  • Implantar melhorias constantes nas ciclofaixas e ciclovias. Ampliar as ciclovias, visando sempre à interligação de todas as ciclovias.
  • Melhoria da iluminação de faixas de pedestre e pontos de ônibus, bem como melhoria da estrutura dos pontos.
  • Implantar as faixas elevadas de travessia nas regiões escolares.
  • Ampliar a implantação do sistema binário na cidade, para tornar o trânsito mais seguro e melhorar o fluxo nas entradas e saídas dos bairros
  • Articular com o governo do Estado a implantação do Aquaviário

João Coser (PT)

A Mobilidade urbana é uma importante questão a ser observada na cidade e priorizada no governo de João Coser. Caso eleito, Coser vai buscar reduzir os tempos de deslocamentos do cidadão capixaba.

O morador do bairro São Pedro, hoje, precisa pagar duas passagens de R$3,90 cada uma para chegar até Jardim Camburi, por exemplo.  É preciso repensar esse sistema atual.

Por isso, em seu plano de governo, Coser pretende atender adequadamente a demanda de transporte de massa e individual. Para isso, será traçado um objetivo que exigirá um conjunto de medidas para a melhoria e expansão dos modais de transporte viário e ciclo-viário metropolitano.

Outro ponto muito importante e que terá atenção especial na sua administração é o acesso às comunidades localizadas nas partes altas da cidade. O morador dessas áreas absorve dificuldades em seu dia a dia que poderiam ser amenizadas ou até solucionadas com a abertura de uma rua que desse um acesso mais humanitário a estas pessoas, por exemplo.

O projeto de acessibilidade também será prioridade, com melhorias e regularização de calçadas, sinalização e intervenções no ambiente físico da cidade de modo a assegurar acessibilidade universal.

Além disso, Coser pretende prosseguir com debates relacionados a projetos de grande impacto – pontes, novos modais e intervenções viárias – no âmbito da Região Metropolitana. Daí a importância de integrar o plano de mobilidade e de transportes com o planejamento urbano.

Vale ressaltar que João já fez muito pela mobilidade urbana na Capital, com a ampliação da Avenida Fernando Ferrari, a ampliação da Ponte de Camburi e a construção da Ponte da Passagem. Impossível imagina Vitória sem essas obras.  E agora ele vai fazer ainda muito mais!

Sérgio Sá (PSB)

Promover melhorias nas condições de circulação e de segurança dos pedestres e ciclistas, garantindo um percurso seguro, sinalizado, iluminado, livre de obstáculos e acessível a todos os cidadãos;

Expandir a malha cicloviária da Cidade de Vitória, para todas as regiões. Interligando os trechos de ciclovia que hoje não se conectam.

Dar continuidade à implantação do Plano Cicloviário (ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas) interligando e priorizando a sua integração com o Sistema de Transporte Público de Passageiros;

Construir abrigos de passageiros padronizados com informações importantes a moradores de Vitória e turistas;

Fomentar a renovação e ampliação gradativa da frota de ônibus, com veículos mais confortáveis e seguros, com menor índice de poluição adotando, por exemplo, o gás natural veicular e assegurando que o ônibus circule também a noite;

Assegurar a finalização do processo de integração do Transcol com o Transporte Municipal;

Potencializar a implementação do transporte aquaviário. Assegurar a integração entre os modais: bicicleta, ônibus, barcas, etc. .

Analisar a viabilidade de implantação de modais alternativos de transporte nos morros de Vitória como Teleférico e Plano Inclinado.

Implantar estacionamentos para bicicletas, com segurança, vestiários e pequenos reparos, próximos a pontos de ônibus de alta demanda;

Ampliar o monitoramento do tráfego para melhorar a educação, fiscalização, controle e operação, visando maior segurança e humanização do trânsito, com consequente redução de acidentes, feridos e mortes;

Modernizar a rede semafórica (sincronização semafórica) com a implantação de sinalização orientada pelo tráfego como forma de reduzir os tempos ociosos;

Melhorar o atendimento do programa Transporte Porta a Porta para pessoas com deficiência.

Assumir o protagonismo na elaboração e implantação de projetos de mobilidade urbana na RMGV que envolvam a cidade de Vitória;

Inserir a disciplina “Educação no Trânsito”, como matéria obrigatória na grade curricular das escolas de ensino infantil e fundamental.

 

*Jornalista especializado em turismo e escreve semanalmente sobre mobilidade urbana e seus impactos no turismo e nas cidades.

Sugestões poderão ser enviadas para o zap (27) 99806-6007 ou pelo e-mail: fabriciofaustini@gmail.com

 

Ler anterior

“O setor hoteleiro tem papel fundamental nesta retomada”, afirma ministro do Turismo durante Conotel

Ler próximo

Tubarões Museu reabre para o público em Fernando de Noronha

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Follow On Instagram