Micro ou Pequeno Negócio de Alimentação de Atendimento à Experiência

Noticias 05 Dez 2017

Criar possibilidades de experiências para os consumidores não custa caro e foge ao conceito de nicho de mercado. Há muitas possibilidades para se desenvolver este conceito. É necessário apenas trabalhar com atenção, boa vontade comprometimento, confiança, dedicação, esforço…

 

O sabor da experiência: não custa caro, não é nicho

O sabor da experiência — Manoela Alexandre, do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresas —
Sebrae Nacional, foi palestrante no Seminário Metropolitano de Gastronomia, promovido pelo Sebrae-ES, com
boa presença de donos de restaurantes

 

Há diversas formas de micros e pequenas empresas do segmento de alimentação fora de casa transformar seu atendimento em experiência para o consumidor. E estão ao alcance de bares, cafés, food trucks, lanchonetes, lojas de conveniência, padarias, restaurantes…

Ao contrário do pensamento comum, não custam caro e fogem ao conceito de nicho, de só serem possíveis a estabelecimentos sofisticados, dedicados ao atendimento de classes A e B. Na verdade, todo empreendedor pode desenvolver ações visando aquele objetivo.

Esta é a conclusão da apresentação feita por Manoela Alexandre, do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresas — Sebrae Nacional. Ela foi uma das palestrantes do Seminário Metropolitano de Gastronomia, recentemente promovido pelo Sebrae-ES.

O evento, realizado na Cidade de Vitória, a capital do Estado do Espírito Santo, contou com boa participação de empresários do setor. Acompanhando atentamente as ideias lá detalhadas, todos perceberam boas oportunidades, mesmo num meio tão competitivo.

 

O sabor da experiência: nada a ver com aparatos e equipamentos

 

Manoela Alexandre iniciou sua fala ressaltando o fato da última grande inovação em serviços de refeições ter acontecido no início dos anos 1950. Trata-se da sistemática de atendimento desenvolvida e implantada pelos dois irmãos, criadores do McDonald’s.

Nem mesmo vender comida a peso gerou impacto tão forte quanto aquele rompimento imposto aos padrões anteriores existentes, a partir de uma pequena loja localizada na Cidade de San Bernardino, no Estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América.

Passados mais de meio século, esta realidade vem sofrendo abalos devido ao avanço da tecnologia. Mas estes impactos não afetam o básico da Gastronomia, ramo da Culinária reunindo conhecimentos, práticas e técnicas para se construir alimentação de qualidade.

E sim o relacionamento da empresa com seus clientes. Oferecem novos caminhos para estes vivenciarem a união, em maneira harmoniosa, de diferentes odores e sabores, e ter satisfação através dos cinco sentidos humanos: audição, olfato, visão, tato e paladar.

 

O sabor da experiência: usar a tecnologia, não ser usado por ela

Citando o futurólogo Gerd Leonhard, enfatizou: “ Pessoas não compram tecnologias; compram relacionamentos. Tecnologia não é o que procuramos; é o meio utilizado para procurar. Devemos adotar a tecnologia, não nos tornarmos unicamente ser tecnológico.”

Segundo o mesmo especialista, “a felicidade do cliente não pode ser automatizada.” Ela não é função de hardware ou software, uso de drone ou pagamento mobile, bitcoin ou impressora 3D, big data ou Internet das coisas, economia compartilhada ou robótica…

E, sim, de capacidade de percepção, cultura geral, educação formal, emoções primárias, expectativas pessoais, desejos realizados, imaginação criativa, memória afetiva e coisas afins. Um bom exemplo é a forma de nos relacionarmos com a alimentação, a comida.

Este é o espaço a ser aproveitado pelo pequeno negócio para desenvolver experiências atreladas à Gastronomia. Afinal, ele deixa ao alcance de todos explicitar materialmente algo, até aquele momento, imaterial: simplesmente, tonar o ordinário extraordinário!

 

O sabor da experiência: sugestões simples, fáceis de pôr em prática

 

A palestrante Manoela Alexandra listou um resumo de ações capazes de, com reduzido investimento, traduzirem experiências em Gastronomia nos pequenos negócios. Basta trabalhar com atenção, boa vontade comprometimento, confiança, dedicação, esforço…

Relacionadas a seguir em ordem alfabética, de modo a não expressar preferências por uma ou outra, é importante notar nenhuma estar atrelada à disseminação dos aparatos tecnológicos. E, sim, apresentarem-se ao alcance de todo e qualquer empreendedor:

Aproveitamento da sazonalidade

Ausência de agrotóxicos

Autenticidade ímpar

Cenografia nos pratos

Cozinha colaborativa

Criatividade na decoração

Ênfase em sustentabilidade

Esmero no preparo

Estética do ambiente

Estilo slow food

História da culinária local

Ingredientes diferenciados

Localização peculiar

Memória dos sabores

Preços adequados

Preocupação com design

Produtos orgânicos

Produtos regionais

Redução de químicos

Sabores inovadores

Técnicas diferenciadas

Tecnologias inovadoras

Utensílios incomuns

 

O sabor da experiência: expressões encontradas pelo País

Enquanto descrevia aquelas ações, Manoela Alexandra foi associando a algumas locais marcantes, conhecidos pessoal e profissional ao longo dos anos. São diferentes pontos do País, nos quais esteve a trabalho ou passeio, preservando sempre sua visão crítica.

 

Cristal — Asa Sul — Cidade de Brasília — Distrito Federal

 

Boteco de toque saudosista, funcionando desde 1979. Simplicidade e cerveja sempre gelada. Cozinha surpreende pelos petiscos deliciosos, destacando-se suculenta carne de sol. O mesmo com pratos tradicionais, como a feijoada ou o Cozido do Seu Antônio

 

Grellas — Centro — Cidade de Cáceres — Estado do Mato Grosso

 

Localização privilegiada, atraindo as pessoas ao local, principalmente jovens. Ótimo atendimento, com garçons extremamente bem treinados, simpáticos. Cerveja gelada, comida de qualidade, boa música. Drinque grátis, especial, para os aniversariantes

 

Libanus — Asa Sul — Cidade de Brasília — Distrito Federal

Lanchonete comum, ótima localização, ambientação simples e atendimento primoroso. Foco em tira-gostos com preparos diferenciados, servidos em porções generosas, preços justos e uma marca registrada: cerveja servida sempre gelada, no estilo véu-de-noiva

 

Original — Moema — Cidade de São Paulo — Estado de São Paulo

 

Funciona desde 1996, servindo um chope tradicional, podendo ser considerado perfeito. Carta de cervejas sob medida para os paladares mais exigentes. Caipirinhas elaboradas com maestria. Para acompanhar, os petiscos mais saborosos da Cidade de São Paulo

 

Ostradamus — Ribeirão da Ilha — Cidade de Florianópolis — Estado de Santa Catarina

Reprodução da arquitetura local. Aquário de ostras vivas. Salão com vista para o mar. Decoração com objetos típicos, peças artísticas e objetos do cultivo de ostras. Mesas com tampos de vidro. Músicas estilo lounge. Monitor de TV exibindo shows musicais

 

Tantra — Pinheiros — Cidade de São Paulo — Estado de São Paulo

 

Rede de restaurantes especializados em culinária da Mongólia, país da Ásia Central. Decoração expressando riqueza, muitos detalhes em vermelho e dourado. Experiência gastronômica exótica. Receitas diferenciadas, exóticas, gerando pratos saborosos

 

Vale Rústico — Vale dos Vinhedos — Cidade de Garibaldi — Estado do Rio Grande do Sul

 

Moderno conceito da ecogastronomia. Refeições apreciadas em etapas, desfrutando aroma e sabor. Ligação com natureza, surpreendendo com simplicidade, excelência e qualidade. Harmonização com os melhores rótulos de espumantes e vinhos da região.

 

Por João Zuccaratto, jornalista especializado em turismo sediado em Vitória/ES.

Por: Jornal Turismo & Serviços


 

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba semanalmente!

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba semanalmente!